Home São Bernardo do Campo Aumento abusivo da taxa de lixo gera descontentamento em São Bernardo

Aumento abusivo da taxa de lixo gera descontentamento em São Bernardo

804

O aumento aplicado pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) à taxa de lixo, cobrada junto com o IPTU de 2019, tem gerado cada vez mais descontentamentos em São Bernardo do Campo. A isso, soma-se o reajuste muito acima da inflação da passagem de ônibus (foi de R$ 4,40 para R$ 4,75), que fez com que a tarifa da cidade esteja entre as mais caras do Brasil.

O jornal Bom Dia São Paulo, da Rede Globo, divulgou nesta sexta-feira (11) reportagem denunciando o aumento abusivo da taxa de lixo cobrado este ano em São Bernardo do Campo. Na matéria, moradores relatam que foram surpreendidos com reajustes de até 153% da conta. 

É o caso da dona de casa Luciana Luqui, que não aceita pagar mais por um serviço ruim. “Foi um susto quando nós abrimos o carnê. É um aumento bem inviável por conta de a minha mãe ser pensionista”, disse. 

Após a divulgação da matéria, a reportagem do ABCD Maior ouviu novamente relato de moradores indignados com a cobrança. “Levei um susto quando a conta chegou aqui em casa. O ano passado, eu paguei R$ 327 e, neste ano, subiu para R$ 422. Me fala qual é o trabalhador que tem esse aumento de salário em um ano. Difícil demais”, reclamou Mariana Penharbel, moradora do bairro Assunção.

Além do aumento, muitos munícipes afirmam que o serviço está sendo mal executado e que falta manutenção de vias e praças públicas, por exemplo. “A coleta de lixo não funciona mais como era antes. O caminhão passa e deixa resíduos caídos pela rua. A gente é obrigada limpar a sujeira que fica na porta da nossa casa”, afirma a moradora Andreia Ortega.

Segundo a Prefeitura de São Bernardo, o cálculo realizado para a cobrança da taxa é feito com base na área construída e se o imóvel é comercial ou residencial. Em 2018, o Executivo arrecadou cerca de R$ 85 milhões com a cobrança da taxa do lixo e afirma ter aproximadamente R$ 140 milhões em contratos com a coleta e destinação de lixo na cidade. Em 2016, seu último ano como prefeito, Luiz Marinho (PT) gastou R$ 102 milhões com a limpeza da cidade. Na época, o município foi premiado em duas categorias do Prêmio A3P Melhores Práticas de Sustentabilidade, do Ministério do Meio Ambiente. Os dois prêmios foram nas categorias Gestão de Resíduos – por conta do programa de coleta seletiva em prédios públicos; e Uso/Manejo Sustentável de Recursos Naturais, por ações da Agenda Municipal de Sustentabilidade, implementada em 2013.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em São Bernardo do Campo

Deixe uma resposta

Verifique também

Projeto Meninos e Meninas de Rua promove dia de lazer neste sábado (19) em SBC

No ritmo de férias, o Projeto Meninos e Meninas de Rua (PMMR), de São Bernardo do Campo, p…