Home Santo André Vergonhoso aumento das passagens de ônibus em São Bernardo e Santo André

Vergonhoso aumento das passagens de ônibus em São Bernardo e Santo André

11,867

O País em crise, 12 milhões de desempregados, categorias que conseguiram repor a inflação em seus salários estão felizes, a inflação baixa, por falta de consumo, São Bernardo do Campo largada, sem manutenção, mato crescendo em qualquer praça e terreno, casas sendo destruídas, sem deixar alternativas para milhares de pessoas, funcionalismo desrespeitados, sem reajuste, mas com aumento para salvar o Imasf.

Neste quadro tenebroso e sem perspectivas de melhoras no curto prazo, somos informados do aumento da passagem de ônibus nos dois maiores municípios do ABC. Em São Bernardo, nos últimos dois anos, o reajuste foi de 25%, ante a inflação de 2,95%, em 2017, e, com todas as expectativas, não deve passar de 4% em 2018. Estamos falando de uma inflação de cerca de 7%, enquanto a passagem de ônibus subiu 25%. Por quê? A outra cidade a elevar a passagem foi Santo André.

O correto seria o Ministério Público (MP) mandar suspender esse aumento abusivo e verificar como as prefeituras chegaram a esse índice. Uma investigação séria deveria encontrar muita sujeira.

Com o aumento anunciado ontem (29) pelos prefeitos Orlando Morando (São Bernardo) e Paulo Serra (Santo André), a tarifa de ônibus passará nas duas cidades dos atuais R$ 4,40 para R$ 4,75, a partir de janeiro. Falar que cálculos técnicos indicariam esse valor de passagem é falácia das mais desavergonhadas. Cheia de falhas, é muito fácil desmontar as planilhas deles. O reajuste aplicado pelos tucanos Orlando Morando e Paulo Serra abre a porta para que os outros prefeitos do ABC façam o mesmo.

O ex-prefeito Luiz Marinho reajustou o valor da tarifa de dois em dois anos, corrigindo-o pelo índice da inflação. Isto causou a ira de empresa de ônibus, que sempre queria mais. Mas não teve. Quando saiu da Prefeitura, ele deixou a tarifa em R$ 3,80.

Vamos lá. Metade das passagens de ônibus são pagas por empresários, por meio do vale transporte. Isto aumenta os custos destas empresas terrivelmente, ainda mais num momento de crise. O prefeito de São Bernardo, em sua campanha, disse que ajudaria as empresas a serem mais competitivas. Deste jeito? Até agora, nada fez para trazer alguma empresa para a cidade. Na verdade, só elevou os seus custos.

A passagem em São Paulo acaba de subir para R$ 4,30, a partir de janeiro. Aumento também acima da inflação, mas vejam, é uma capital, gigantesca em termos territoriais, que em tese deveria ter até um preço maior que o do ABC. Só que é cerca de 10% mais barato. Agora teremos, com certeza, uma das mais altas tarifas do país. Escárnio com os mais pobres que precisam dos ônibus para se locomoverem.

Será que este aumento é para os próximos dois anos, para não reajustar a tarifa no ano das eleições municipais, quando ele vai tentar a reeleição? Se for esse o caso, a crueldade é maior ainda porque vai dar enormes ganhos para a empresa em 2019, e retirar milhões de reais dos mais pobres.

Cada vez fica mais fácil entender para quem este prefeito está governando. É preciso ajudar o povo a acordar e lutar!

 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Santo André

Deixe uma resposta

Verifique também

Projeto Meninos e Meninas de Rua promove dia de lazer neste sábado (19) em SBC

No ritmo de férias, o Projeto Meninos e Meninas de Rua (PMMR), de São Bernardo do Campo, p…