Home Sua Opinião Natal em tempos de crise econômica e a necessidade de voltar a refletir

Natal em tempos de crise econômica e a necessidade de voltar a refletir

8,787

Deveríamos sempre tirar um tempo para reflexão sobre o que estamos fazendo de nossa vida, e o que queremos para nosso futuro. Sem sonhos e utopias, o ser humano não se diferencia de outros animais. O Natal sempre foi uma época de dar este tempo. É natural chegarmos ao fim do ano estressado e impaciente depois de ter passado meses enfrentando uma série de problemas como a correria diária, estudo, trabalho, desemprego, problemas de saúde etc.

Há vários anos, era tradição para muita gente fazer essa reflexão. E não eram só os cristãos que aproveitavam o dia de 25 de dezembro, data do nascimento de Jesus Cristo, para essa meditação. O Natal não era tão comercial, como ocorre atualmente. Antes, havia a tradição de montar presépios em igrejas, residências e comércios, que mais tarde perdeu espaço para a árvore de Natal, neve, trenó e o Papai Noel, conhecido como Santa Klaus pelos nórdicos.

Estes hábitos importados, como exaltar neve em país tropical, nos mostram que alguma coisa está errada e as coisas não batem. Caso por exemplo do comercial de um tradicional refrigerante que coloca a dona usar polar, com os seus filhotes, montando a árvore de Natal, uma mesa com peru assado e vários pinguins chegando para a ceia. Surreal, de que lugar será que veio esse marqueteiro?

O nascimento de Jesus, que divide a história entre antes de Cristo e depois de Cristo, parece não mexer mais com os sentimentos das pessoas. A sociedade moderna, cada vez mais conectada, desumana e despersonalizada, acaba com a individualidade e nos faz pensar como mais uma engrenagem encarregada de fazer o capital crescer.

Campanhas de promoção do ódio e de culpar o pobre, o imigrante e o estrangeiro pelos nossos problemas estão cada vez mais enraizada em nossa sociedade “moderna”. O problema é sempre do outro e não pensamos em nos dar as mãos para juntos mostrarmos quem de fato nos colocou nesta enrascada.

Que, neste ano, cada um de nós possa parar e refletir se de fato o que fizemos ajudou a construir um mundo novo, melhor e mais justo ou se ajudamos a disseminar o ódio, a segregação e a desigualdade.

Que o Nosso Senhor Jesus Cristo ilumine a todos neste Natal e que ajude a construir uma sociedade melhor, um futuro mais justo e que ninguém solte a mão de ninguém.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Sua Opinião
Comentários estão bloqueados.

Verifique também

Oposição reage a decreto de Bolsonaro que ataca autonomia universitária

A oposição apresentou um Projeto de Decreto Legislativo contra ato do presidente da Repúbl…