Início Categorias Cidades Hospital América de Mauá alerta população sobre prevenção e diagnóstico do câncer de pele

Hospital América de Mauá alerta população sobre prevenção e diagnóstico do câncer de pele

0
0
2,093

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) deu início, no último mês do ano, à campanha Dezembro Laranja, de combate ao câncer de pele. As ações têm como objetivo alertar a população sobre as formas de prevenção e diagnóstico deste que é um dos tipos mais comuns da doença no País e ocorre, principalmente, durante o verão, que começa no próximo dia 21.

A SBD, que lançou o movimento em 2014, convida as pessoas a usarem uma peça de roupa na cor laranja e compartilhar em suas redes sociais com a hashtag #dezembrolaranja. Em 2018, o tema da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele é “Se exponha, mas não se queime”. A ação ganha reforço com o movimento Dezembro Laranja, com a adoção de uma série de medidas fotoprotetoras.

O câncer de pele é um tumor maligno, provocado pelo crescimento anormal e descontrolado das células cutâneas. “A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento de tumores cutâneos, e a maioria dos casos está associada à exposição excessiva ao sol ou ao uso de câmaras de bronzeamento”, explica doutora Thaiz Santos Ochôa, dermatologista do Hospital América de Mauá.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), são estimados para o Brasil, em 2018, o surgimento de 2.920 novos casos de câncer de pele melanoma em homens e 3.340 em mulheres. “Existem três tipos de cânceres de pele: O carcinoma basocelular, mais frequente e com alto percentual de cura; o carcinoma espinocelular, de incidência média; e o melanoma, o tipo mais grave e mais raro.  Em qualquer um dos casos, a doença é curável se detectada em um estágio inicial”, esclarece a especialista.

De acordo com a SBD, os erros mais frequentes da população são: não usar filtro solar diariamente, não reaplicá-lo, achar que em dias nublados ou chuvosos não é necessário passá-lo e acreditar que já é suficiente para se proteger dos raios solares a aplicação de maquiagens que contenham filtro.

“Outros erros das pessoas são: usar o filtro solar só no rosto e se esquecer do corpo, se expor ao sol e querer se bronzear, fazer bronzeamento artificial e não ir ao dermatologista regularmente. O sol não é um vilão, mas a exposição solar indiscriminada, desprotegida e intermitente pode torná-lo um vilão por ele ser o principal fator de risco para o câncer da pele”, lembra a doutora.

O autoexame no espelho e a consulta com o dermatologista é a melhor forma de detectar uma lesão e prevenir o câncer. Somente exame clínico, feito pelo dermatologista, ou uma biópsia podem diagnosticar o câncer da pele, mas é importante estar sempre atento a alguns sintomas: lesão na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente; uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho; e uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer, apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

Crédito da foto: Divulgação

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Cidades

Deixe uma resposta

Veja também

Moradores sofrem com falta d’água em Santo André, Mauá e Ribeirão Pires

A interrupção de fornecimento de água em bairros das cidades de Santo André, Mauá e Ribeir…