Home São Bernardo do Campo Luiz Marinho convoca militantes a passar o Natal na Vigília Lula Livre

Luiz Marinho convoca militantes a passar o Natal na Vigília Lula Livre

1,020

A militância de esquerda deve se reunir em Curitiba no Natal para fortalecer a campanha Lula Livre. A convocação foi feita por Luiz Marinho, ontem (29), depois de visitar o ex-presidente acompanhado de Wagner Santana, o Wagnão, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

“Vou estar aqui na vigília na ceia de Natal. Vou passar aqui a última semana do ano. Quero lembrar a família petista que economize e venha para cá. Vamos trazer solidariedade e energia positiva e reforçar a campanha pela liberdade de Lula”, disse.

Marinho repassou o recado de Lula para a militância: continuar na luta e continuar acreditando na política. “A mensagem principal dele é essa: cabeça erguida e acreditar sempre na política. É pela mobilização política que tem solução para o povo trabalhador”, afirmou.

Wagnão ressaltou a capacidade de resistência de Lula, que se mantém altivo apesar de toda a perseguição judicial contra ele. “Se querem que esse homem baixe a cabeça, nós saímos com a certeza de que Lula jamais se curvará”, disse o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

De acordo com ele, Lula está consciente da necessidade de lutar contra a retirada de direitos sociais e contra os ataques à democracia. “Lutar por Lula Livre é combater isso que se está colocado no País, com uma sociedade injusta e intolerante”, afirmou.

Marinho também manifestou indignação com a parcialidade do Judiciário em relação a Lula. “É uma injustiça contra um homem que liderou o combate à fome, gerou milhões de empregos Brasil afora e merece ser respeitado”, afirmou. Ele cobrou da Justiça que conclua o julgamento do ex-presidente e corrija os erros que o levaram à prisão sem o trânsito em julgado do processo.

Crédito da foto: Joka Madruga/Agência PT

 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em São Bernardo do Campo
Comentários estão bloqueados.

Verifique também

Não existe privilégio nas aposentadorias dos trabalhadores

Em 2017, os 34 milhões de aposentados com benefícios ativos no Regime Geral da Previdência…