Início São Bernardo do Campo Enchente de São Bernardo faz 3ª vítima fatal: menina de 3 anos

Enchente de São Bernardo faz 3ª vítima fatal: menina de 3 anos

0
1
1,658

A enchente que encobriu com mais de um metro de água a região central de São Bernardo do Campo, no fim da tarde de sexta-feira (23), fez a sua terceira vítima fatal. Uma menina de 3 anos, que estava com a avó presa no carro no meio da enchente, teve morte cerebral às 5h40 de ontem (25). Ela estava internada na UTI pediátrica do Hospital Pronto-Socorro Central da cidade. As outras duas mortes foram as de sua avó de 63 anos e de um ciclista levado pela correnteza na Praça Samuel Sabatini. Moradores registraram em vídeo o homem, agarrado a sua bicicleta, sendo arrastado pela enxurrada. Aos gritos, algumas pessoas diziam para ele soltar a bicicleta. Veja o vídeo:

Essa tragédia poderia ter sido evitada se o atual prefeito Orlando Morando (PSDB) tivesse dado continuidade às obras do Drenar, de combate a enchentes, no Centro deixadas em execução por seu antecessor Luiz Marinho (PT). Em março deste ano, o tucano reconheceu a sua importância e anunciou a retomada dos trabalhos, mas dois meses depois contratou auditoria do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), no valor de R$ 3,7 milhões, que levou 180 dias. Ou seja, mais seis meses de obra parada e, no fim, além de gastar o dinheiro público, nada de irregular foi apontado.

Em vídeo publicado, no sábado (24), em sua página no Facebook, Orlando Morando informa que o novo prazo de entrega das obras contra enchentes no Centro é agosto de 2019, a um ano e quatro meses do término de seu mandato como prefeito da cidade. “Agora, eu divido com vocês esse difícil momento de uma das maiores enchentes”, disse o tucano em seu pronunciamento.

O ex-prefeito Luiz Marinho escreveu artigo no qual rebate a afirmação de Orlando Morando de que pegou a obra paralisada. “Quando deixei o governo, esta obra estava em fase final. Faltavam unir os túneis, colocar as bombas e fazer a ligação da galeria da Faria Lima, desviando o curso das águas para as galerias da Jurubatuba. E a previsão do consórcio responsável pelas obras era de conclusão em 31 de dezembro de 2017. Quem paralisou a obra para tentar culpar a nossa gestão foi o atual prefeito”, afirma Luiz Marinho.

 

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em São Bernardo do Campo

Deixe uma resposta

Veja também

Moradores sofrem com falta d’água em Santo André, Mauá e Ribeirão Pires

A interrupção de fornecimento de água em bairros das cidades de Santo André, Mauá e Ribeir…