Início Categorias Cidades Veja e IstoÉ: ataques e jogo sujo na tentativa de levar Alckmin para o 2º turno das eleições

Veja e IstoÉ: ataques e jogo sujo na tentativa de levar Alckmin para o 2º turno das eleições

Comentários desativados em Veja e IstoÉ: ataques e jogo sujo na tentativa de levar Alckmin para o 2º turno das eleições
0
1,202

Alguns setores do jornalismo brasileiro causam vergonha. A uma semana das eleições, duas revistas, uma falida e em recuperação judicial, e a outra com fama de se chamar QuantoÉ, publicam reportagens na tentativa de influenciar eleitores e alavancar o morto-vivo Geraldo Alckmin rumo ao segundo turno das eleições.

Começando pela IstoÉ. A revista coloca o ex-presidente Lula na capa com diversos bilhetinhos, como se fossem dele, ordenando uma série de coisas a partidos e candidatos. Isso é, no mínimo, ingenuidade e má-fé. Ingenuidade ao achar que o maior líder político/popular do Brasil e do mundo ficaria recluso em sua cela, onde é preso político; e má-fé ao classificar sua atuação política como “comitê eleitoral da cadeira”. Tudo para denegrir a estratégia exitosa de Lula em seu plano para fazer o próximo presidente da República, já que foi impedido pela Justiça de disputar as eleições.

Preso, sem dar entrevista nem gravar programa eleitoral… Nada deu resultado no plano de calar o ex-presidente. Até tentaram impedir o uso da logomarca de campanha “Haddad é Lula”. Sem sucesso. Classificar a estratégia de Lula como articulação maquiavélica é passar recibo de incompetência por não conseguir montar uma estratégia eleitoral que levasse o tucano Alckmin para o segundo turno.

A Veja, ao publicar o dossiê Bolsonaro, está reproduzindo o que o povo já vem falando há tempos e talvez seja o primeiro passo pós-falência de uma tentativa de correção de rota rumo a um jornalismo sério. A direita que criou Bolsonaro agora sua camisa na tentativa de destruí-lo. O movimento #EleNão é isso. Todos sabem o mal que ele pode causar ao Brasil, haja vista as inúmeras bobagens que o candidato e vice falam a todo momento.

A imprensa, envergonhada de suas escolhas, acha que os leitores são ingênuos e não percebem a manipulação informação. Os grandes meios de comunicação enfrentam quedas de receita e de credibilidade, já que fazem mais política do que partidos políticos na tentativa de ter em mãos os controles do País. É por isso que o véu está caindo e o povo acreditando que pode voltar a ser feliz de novo.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Cidades
Fechado para comentários

Veja também

Padrão Bolsonaro de comunicação desorienta a mídia tradicional

O jornal O Estado de S.Paulo demite uma cronista por ter criticado as propostas do então c…