Início Categorias Cidades Haddad e Bolsonaro estão no segundo turno. Os outros derreteram!

Haddad e Bolsonaro estão no segundo turno. Os outros derreteram!

Comentários desativados em Haddad e Bolsonaro estão no segundo turno. Os outros derreteram!
0
2,788

As últimas pesquisas mostram claramente que está polarizada entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) a corrida presidencial. Todas as pesquisas vão na mesma direção. Segundo os levantamentos, Bolsonaro mantem-se na liderança, oscilando um crescimento entre 2% e 3%. Já Haddad, dispara em todas. Ciro resisti. Alckmin, o candidato que em 2006 havia tido menos votos no segundo turno do que teve no primeiro, agora consegue jogar fora todo o tempo de TV e empaca. Marina, até que enfim, perceberam que ela não tem nada a oferecer. Amoêdo só quer representar os bancos. Meirelles é o riquinho que virou candidato só pra brincar e pôr no currículo.

E como tem sido o tratamento dado pela imprensa aos candidatos? Mais do mesmo, fazendo a sua parte no jogo. O eleitor assiste ao grupo Globo tentando impedir de todas as formas a ascensão de Haddad. A revista estampou Alckmin na capa e nada mudou em sua intenção de voto. O próximo foi Ciro Gomes, com texto de Merval o elogiando na tentando de fazê-lo deslanchar nas pesquisas, mas não vai dar em nada.

Só na última sexta-feira a Folha destrinchou a sua pesquisa e pôde-se ver claramente que 33% dos eleitores dizem que vão votar no candidato indicado por Lula. Outros 16% dizem que “podem votar” nesse candidato. Estes talvez sejam os números mais importantes da pesquisa. Não tem para Alckmin nem para Ciro Gomes.

A verdade é uma só. A estratégia adotada pelo PT junto com Lula está se mostrando absolutamente correta em tudo. Desde que o ex-presidente recebeu voz de prisão em 5 de abril (quinta-feira), passando pela resistência no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a prisão, as visitas na Policia Federal, as cartas enviadas para todo mundo, os recados para o povo brasileiro, suas ações mostram um acerto que poucos políticos conseguem fazer.

Até o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aderiu à campanha do “Ele não”. Com o golpe contra Dilma Rousseff e a democracia brasileira, o PSDB foi o partido que mais perdeu e deve sair das eleições de outubro fazendo uns poucos governadores, deputados e senadores, mas não será mais protagonista da política. Conforme já afirmam seus fundadores, a “vaca foi para o brejo”.

Preparem-se. O segundo turno será, no mínimo, eletrizante.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Cidades
Fechado para comentários

Veja também

No Rio, grupos paramilitares aumentam violência após primeiro turno

Coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (Cesec), a cientista social e e…