Início Sua Opinião Fé e política: imprescindível andarem juntas

Fé e política: imprescindível andarem juntas

0
0
4,739

Desde sempre existiu, na Igreja Católica Romana, grupo de cristãos que a partir de sua fé discutem política. Nos anos de 1940 a 1950, a ACO (Ação Católica Operária), impulsionada por Dom Jaime Câmara, bispo de Santo André, orientava aos cristãos que discutissem e se posicionassem sobre política, política partidária e eleições.

Na década de 1960, ficaram famosas as participações de jovens católicos em vários grupos, como a JAC (Juventude Agrária Católica), JEC (Juventude Estudantil Católica), JOC (Juventude Operária Católica) e JUC (Juventude Universitária Católica). Todos usando um método muito simples: ver, julgar e agir. Ver como andava a sociedade, julgar sobre princípios cristãos e agir à luz do Evangelho para mudar a realidade que estava fugindo destes princípios.

No fim dos anos de 1970, surgiu a PO (Pastoral Operária), que teve até seu mártir, o operário Santo Dias, assassinado por um policial durante uma greve da antiga fábrica de lâmpadas Sylvania, em São Paulo.

Mais tarde, foi a vez do surgimento de um grupo mais amplo chamado Fé e Política. Incorporando pessoas de outras denominações religiosas com a mesma visão de mundo e motivados pela fé, buscavam transformações mais profundas na sociedade.

Se você é uma destas pessoas, venha participar conosco, neste próximo sábado (11), às 14h, no espaço Celso Daniel, de uma reunião para reorganizar este grupo em São Bernardo do Campo. Haverá uma provocação inicial, feita por um dirigente sindical, e na sequência um bom debate entre os participantes para dar vida a este núcleo na cidade. Entre em contato pelo WhatsApp (97447-7050 ou 99987-7082) para fazer a sua inscrição. Até sábado!

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Sua Opinião

Deixe uma resposta

Veja também

Imprensa mundial repercute decisão da ONU sobre direitos políticos de Lula

A decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU, de acolher pedido liminar para que o Estad…