Início São Bernardo do Campo STJ nega habeas corpus a Mario de Abreu. Vereador e ex-secretário de Orlando Morando é considerado fugitivo

STJ nega habeas corpus a Mario de Abreu. Vereador e ex-secretário de Orlando Morando é considerado fugitivo

0
0
3,008

Com a prisão decretada desde a semana passada pela Justiça de São Paulo, o vereador Mario de Abreu (PSDB), ex-secretário do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), sofreu na tarde de segunda-feira (25) mais uma derrota. O ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), rejeitou a liminar do pedido de habeas corpus feito pela defesa do tucano de São Bernardo. Mario de Abreu é considerado foragido pela Justiça.

De acordo com o Superior Tribunal de Justiça, todos os detalhes envolvendo a decisão do ministro Reynaldo Soares da Fonseca devem ser publicados na quarta-feira (27). A banca de advogados de Mario de Abreu diz que a decretação da detenção é ilegal.

Homem forte do governo do prefeito Orlando Morando (PSDB), Mario de Abreu, vereador tucano e ex-secretário de Gestão Ambiental, é acusado de integrar organização criminosa que cobrava propinas para a liberação de licenças ambientais em São Bernardo do Campo.

Os supostos esquemas foram identificados durante a Operação Barbatana, do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de São Paulo. A prisão de Mario de Abreu foi decretada porque a Justiça entendeu que o vereador, no exercício do mandato, estaria coagindo testemunhas do caso.

O ex-diretor de Licenciamento Ambiental do município Sergio Souza de Lima, o ex-servidor municipal Tiago Alves Martinez e André Luiz Poleti, Izaias Antônio de Araújo, João Antônio Cambauva e Simone Cristina de Lima Brito também são alvos do processo.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em São Bernardo do Campo

Deixe uma resposta

Veja também

Deputados vão denunciar Bolsonaro por crime de incitação à violência

Os deputados da bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa de São Paul…