Início São Bernardo do Campo 500 famílias podem perder o lar com reintegração de posse de terreno da família Skaf

500 famílias podem perder o lar com reintegração de posse de terreno da família Skaf

0
0
4,644

Uma disputa judicial envolvendo moradores de uma gleba de terra e a família Skaf, que se arrasta desde 1997, pode desapropriar cerca de 500 famílias que moram no local em São Bernardo do Campo. Os moradores alegam que o interesse dos proprietários se manifestou só após a alta dos preços dos terrenos com as obras do Rodoanel, que passa ao lado do Jardim Skaf, próximo ao Batistini.

A área com mais de 85 mil metros quadrados abriga cerca de 500 famílias. Muitas delas moram no local há mais de três décadas. Os moradores da comunidade têm a expectativa de que o grupo de trabalho que atua nos casos de reintegração o Grupo de Apoio às Ordens Judiciais de Reintegração de Posse (Gaorp) consiga intermediar um acordo e o local seja considerado de interesse social.

Em 2005, um acordo entre o então prefeito Luiz Marinho (PT) e o Ministério Público barrou a ação judicial com a condição da Prefeitura cadastrar todas as famílias e apresentar um projeto habitacional.

O vereador Tião Mateus (PT) lembra que foram comercializados lotes para os moradores mais antigos do local. “O que estamos vendo aqui é um verdadeiro absurdo. Tem morador, inclusive, com documento comprovando a compra. O que não pode agora é a Justiça arrolar todo mundo a pedido da família Skaf que é a dona da área”, pondera Mateus.

O advogado Humberto Rocha, que assessora juridicamente os moradores do Jardim Skaf, ressalta que a gleba tem vários tributos municipais atrasados.

Ainda de acordo com Tião Mateus, as famílias não têm para onde ir e defende a permanência delas no local. “O prefeito Orlando Morando (PSDB) deveria, via decreto, considerar a gleba de interesse social e evitar a remoção das famílias”, cobra o vereador.

A esperança dos moradores do Jardim Skaf, em São Bernardo do Campo, é que o Gaorp possa intermediar um acordo envolvendo as partes, evitando, assim, a reintegração de posse da área.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em São Bernardo do Campo

Deixe uma resposta

Veja também

Deputados vão denunciar Bolsonaro por crime de incitação à violência

Os deputados da bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa de São Paul…