Início Santo André  “Mobilização em defesa de direitos será maior”, diz SindServ sobre campanha salarial negociada com Paulo Serra

 “Mobilização em defesa de direitos será maior”, diz SindServ sobre campanha salarial negociada com Paulo Serra

0
0
2,789

Mais de mil servidores de Santo André, grande parte da Educação, e de setores como Obras e Serviços Públicos (Sosp), Saúde, Guarda, Mobilidade Urbana, Trânsito, Samu e Paço, compareceram a ato realizado na sexta-feira (25) à noite que percorreu as principais ruas do centro da cidade. Esse foi o primeiro ato da campanha salarial do Sindserv (Sindicato dos Servidores Municipais) de Santo André.

Durante a caminhada, em caminhão de som, dirigentes denunciaram o descaso do governo Paulo Serra (PSDB), que não avança na pauta de reivindicações da campanha salarial dos servidores. “Estamos aqui para cobrar a promessa de Paulo Serra de que nos pagaria o nosso retroativo da campanha passada. Quanto mais demora para fechar o acordo, o governo cria um débito com os trabalhadores públicos”, disse Durval Ludovico, representante legal do sindicato e funcionário da Sosp Las Vegas.
O educador e diretor financeiro do sindicato, Rodrigo Gomes Abreu, disse que esse é o maior ato da campanha salarial do sindicato. “Todos estão de parabéns. Se a Prefeitura continuar sendo intransigente, com medidas de intimidação, como foram as faixas fixadas em algumas unidades escolares hoje, vamos aumentar cada vez mais a nossa mobilização”, alertou.

A professora e diretora do Sindserv, Daisy Dias, parabenizou os servidores que demonstraram força e coragem diante das ameaças e arbitrariedades da Secretaria de Educação e do governo. “Se a administração acha que vai amedrontar a gente, está enganada. Vamos criar mais força”, disse. A educadora também criticou os que de “forma ridícula” queriam aliar o movimento a um partido político. “Nosso partido é o trabalhador! Governos passam, mas os servidores permanecem lutando na cidade.”

Nova assembleia – No fim do ato, os servidores andreenses aprovaram a realização de uma assembleia geral na próxima quarta-feira (30) no Paço Municipal. Nesta data, a categoria vai avaliar o resultado da 6ª rodada de negociação da campanha salarial com a Prefeitura, que ocorrerá no dia anterior. O prefeito Paulo Serra deve acompanhar a rodada, após retorno de sua viagem a Turim, na Itália.

O Sindserv Santo André não descarta a possibilidade de uma greve geral em todos os setores do funcionalismo, caso a administração não apresente avanços na pauta dos trabalhadores, principalmente, no pagamento do retroativo dos salários da campanha de 2017 – promessa feita por Paulo Serra.

O SindServ reivindica reajuste de 3,07% (reposição da inflação calculada pelo IPC/DI- FGV), incorporação de R$ 100 aos salários (proposta que contemplaria o retroativo da campanha salarial do ano passado), aumento do valor da cesta básica para R$ 110 até a tabela 6, o que beneficiaria cerca de 5 mil servidores.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Santo André

Deixe uma resposta

Veja também

Lula estreia como comentarista de futebol do Papo com Zé Trajano

Torcedor apaixonado pelo Corinthians, o ex-presidente Lula fez ontem (18) sua estreia como…