Início São Bernardo do Campo Sem acordo, trabalhadores da Mercedes-Benz continuam em greve

Sem acordo, trabalhadores da Mercedes-Benz continuam em greve

Comentários desativados em Sem acordo, trabalhadores da Mercedes-Benz continuam em greve
0
2,280

Em assembleia realizada ontem (15), os trabalhadores da Mercedes-Benz, em São Bernardo, decidiram manter a greve iniciada na segunda-feira, após receberem o informe de que não houve avanço na proposta de acordo coletivo. Ainda na segunda-feira, foi realizada mais uma reunião de negociação entre o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a montadora sem sucesso. Continua havendo impasse em relação a pontos importantes para o sindicato e os trabalhadores, como reposição salarial, valor da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e cláusulas sociais do acordo.

“A montadora não aceita incorporar o reajuste aos salários. Também queremos rediscutir a forma de cálculo da PLR, para que se leve em conta a exportação dos itens agregados [motor, câmbio, eixos]”, explica o secretário-geral do sindicato e trabalhador da Mercedes-Benz, Aroaldo Oliveira.

O dirigente destaca ainda que a empresa pretende demitir mensalistas (setor administrativo), o que, segundo ele, não pode ser admitido num momento como o atual, de retomada da produção pela montadora.

Em relação às cláusulas sociais, a empresa quer excluir a estabilidade ao trabalhador acidentado e a complementação salarial por até 120 dias de afastamento. O sindicato defende a manutenção destes pontos e a inclusão de uma cláusula de salvaguarda contra a reforma trabalhista, garantindo que qualquer alteração prevista na nova legislação só possa ser implementada após negociação com o órgão de classe.

Na assembleia, os trabalhadores manifestaram a disposição de manter a fábrica parada por tempo indeterminado, até que a empresa apresente uma proposta que contemple as principais reivindicações da categoria. A Mercedes-Benz tem atualmente 8 mil trabalhadores na planta de São Bernardo. Nesta quarta-feira (16), será realizada uma nova assembleia para decidir os próximos passos da greve.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em São Bernardo do Campo
Fechado para comentários

Veja também

Documento comprova esquema ilegal de mensagens pelo WhatsApp

A Folha de S. Paulo obteve uma troca de e-mails confirmando que a Croc Services, uma das e…