Início Categorias Cidades Mesmo preso, Lula lidera corrida presidencial em todos cenários, aponta Datafolha

Mesmo preso, Lula lidera corrida presidencial em todos cenários, aponta Datafolha

Comentários desativados em Mesmo preso, Lula lidera corrida presidencial em todos cenários, aponta Datafolha
0
2,833

Pesquisa de intenção de voto para as eleições presidenciáveis deste ano mostra que mesmo preso, por determinação do juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Lula (PT) continua liderando e está muito à frente de todos os outros pré-candidatos. Nos cenários em que Lula aparece como candidato, seus índices são praticamente o dobro do segundo colocado, aponta o Datafolha divulgado neste domingo (15).

Com o candidato do MDB sendo Henrique Meirelles, Lula aparece com 31%, seguido por Jair Bolsonaro (PSL), 15%, e Marina Silva (Rede), 10%. Em seguida, vêm Joaquim Barbosa (PSB), 8%, Geraldo Alckmin (PSDB), 6%, Ciro Gomes (PDT), 5%, Alvaro Dias (Podemos), 3%, e Manuela D’Ávila (PC do B), 2%. Fernando Collor de Mello (PTC), Rodrigo Maia (DEM) e Henrique Meirelles (MDB) aparecem com 1% cada. Os demais não pontuaram neste cenário.

Segundo o Datafolha, os entrevistados concordam que o ex-presidente Lula deve ser candidato à Presidência da República mesmo condenado em segunda instância. Segundo a legislação eleitoral, os partidos têm até 15 de agosto para registrar as suas candidaturas. A partir daí, começa a correr prazo de cinco dias para que algum interessado possa fazer um pedido de impugnação da candidatura. A decisão, então, ficará a cargo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Uma das questões apresentadas aos eleitores era se Lula deveria ou não ser impedido de concorrer às eleições. Para 50%, o ex-presidente Lula deveria disputar as eleições, já para 48%, não. A pesquisa foi realizada com mais de 4 mil eleitores de 227 municípios, entre os dias 11 e 13 de abril.

Geraldo Alckmin patina – A pesquisa Datafolha também mostra o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin com dificuldades e não aparece em nenhum dos cenários com chances de chegar ao segundo turno. Em nenhuma das simulações, o tucano supera os 8%, seu melhor índice, tendo sempre em torno da metade das intenções de voto do segundo colocado.

Entre os eleitores paulistas, o Datafolha aponta que Alckmin deixou o governo com 36% dos pesquisados qualificando sua gestão como boa ou ótima. Bem abaixo dos 66% de quando deixou o Palácio dos Bandeirantes para disputar o pleito presidencial de 2006, na época derrotado por Lula.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Cidades
Fechado para comentários

Veja também

Jovens vivem drama com aumento do desemprego após Reforma Trabalhista de Temer

O principal argumento do governo ilegítimo de Michel Temer, ao sancionar a “reforma” Traba…