Início Categorias Cidades Movimentos sociais e centrais sindicais realizarão protestos em várias cidades na segunda (19)

Movimentos sociais e centrais sindicais realizarão protestos em várias cidades na segunda (19)

Comentários desativados em Movimentos sociais e centrais sindicais realizarão protestos em várias cidades na segunda (19)
0
5,414

Independentemente da intervenção federal, com o uso das Forças Armadas, na segurança pública do Rio de Janeiro, o que impede qualquer mudança constitucional, movimentos sociais e centrais sindicais convocam a população a ocupar as ruas do País nesta segunda-feira (19) contra o projeto de Reforma da Previdência do governo ilegítimo de Michel Temer.

Os metalúrgicos do ABC farão greve com o objetivo de atingir a base formada por 70 mil trabalhadores. Na região, químicos e profissionais de confecções vão cruzar os braços em protesto ao fim de direitos sociais. Em Mauá, trabalhadores da saúde farão protestos em frente ao Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini.

Na Capital, filiados ao Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep) farão ato e assembleia, às 13h, na Rua da Quitanda, 162, no Centro de São Paulo. Às 14h, ocorrerá protesto de trabalhadores ligados ao Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo (Sinpeem) em frente à Prefeitura de São Paulo.

Químicos e bancários também preparam mobilizações na cidade de São Paulo. Metroviários mobilizam suas bases e farão panfletagem em estações do Metrô das zonas sul, centro, leste e oeste (Jabaquara, Itaquera, Brás, Barra Funda, Luz, Tamanduateí e Capão Redondo). À tarde, todas as categorias seguem para ato na Avenida Paulista, com concentração a partir das 16h, em frente ao Masp.

“O governo golpista fez uma medida extremamente radical justamente para encobrir a derrota que ele teria nesta semana. Nós não podemos aceitar, de forma alguma, que esse governo continue com esse tipo de medida contra os trabalhadores da periferia, como é o caso do Rio”, disse João Paulo Rodrigues, da Coordenação Nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

Segundo o presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Vagner Freitas, a pressão contra o governo deve ser ampliada neste momento para garantir que o direito à aposentadoria seja mantido.

“A nossa luta é para enterrar de vez a Reforma da Previdência. E uma das estratégias é realizar forte mobilização nesta segunda-feira, dia 19, com greves, paralisações e a intensificação de ações nas ruas e em redes sociais”, afirma Freitas.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Cidades
Fechado para comentários

Veja também

TCE suspende, mais uma vez, licitação de Orlando Morando para coleta de lixo em São Bernardo

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu, mais uma vez, a licitação do prefeito Orla…