Início São Bernardo do Campo Metalúrgicos realizam ato, nesta quarta (7), contra a reforma da Previdência

Metalúrgicos realizam ato, nesta quarta (7), contra a reforma da Previdência

Comentários desativados em Metalúrgicos realizam ato, nesta quarta (7), contra a reforma da Previdência
0
1,837

Os metalúrgicos do ABC realizam, nesta quarta-feira (7), a partir das 18h, assembleia popular contra a reforma da Previdência. A atividade, realizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, será aberta ao público. O ato faz parte do Dia de Luta contra a Reforma da Previdência, mobilização organizada pela CUT e demais centrais sindicais que ocorrerá em todo o País em 19 de fevereiro.

“Nossa assembleia é aberta à participação, não só dos trabalhadores metalúrgicos, mas de suas famílias, de trabalhadores de outras categorias, movimentos sociais e de todos aqueles que lutam contra a aprovação da reforma”, afirma o presidente do sindicato, Wagner Santana.

O ato também tem como objetivo dar um recado dos trabalhadores ao presidente ilegítimo Michel Temer, que insiste na reforma da Previdência e, de acordo com entidades e sociedade civil, se aprovada, vai penalizar a população brasileira com a finalidade de beneficiar bancos com a venda de previ­dência privada.

O chamado “déficit da Previdência” já foi des­mentido pela Comissão Parlamen­tar de Inquérito (CPI) da Previdência no Senado, que analisou as contas e constatou, em seu relatório final, que empresas devem mais de R$ 450 bilhões para o sistema previdenciário e, portanto, antes de impedir a aposentadoria dos trabalhadores, outras medidas deveriam ser tomadas para ajustar as contas.

Segundo o senador Paulo Paim, que presidiu a CPI, o que desequilibra as contas da Previdência são os incontáveis programas de refinanciamento (Refis) proposto pelo governo, que incentiva a inadimplência, em especial, dos grandes devedores – bancos, frigoríficos e montadoras.

“Em vez de cobrar, fiscalizar, combater a sonegação, a corrupção e o desvio de dinheiro, eles querem mais uma vez passar a conta para o trabalhador”, afirmou o senador. Paim ainda defende a aprovação de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que impeça a utilização de recursos da Seguridade Social (que inclui a Previdência) para outros fins, expediente aplicado atualmente e conhecido como Desvinculação das Receitas da União (DRU), que permite remanejar até 20% dessas receitas.

Segundo o senador, pondo fim à DRU e aos Refis e combatendo a sonegação, o sistema previdenciário tem condições de registrar superávits por décadas consecutivas, podendo arrecadar mais de R$ 2,5 trilhões.

 

Serviço:

Assembleia popular contra a Reforma da Previdência

Data: quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Horário: a partir das 18h

Local: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – Rua João Basso, 231 – Centro – SBC

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em São Bernardo do Campo
Fechado para comentários

Veja também

Atividades físicas melhoram condição de criança autista

O autismo é um problema psiquiátrico que costuma ser identificado na infância, entre 1 ano…