Início São Bernardo do Campo Metalúrgicos realizam ato, nesta quarta (7), contra a reforma da Previdência

Metalúrgicos realizam ato, nesta quarta (7), contra a reforma da Previdência

Comentários desativados em Metalúrgicos realizam ato, nesta quarta (7), contra a reforma da Previdência
0
1,982

Os metalúrgicos do ABC realizam, nesta quarta-feira (7), a partir das 18h, assembleia popular contra a reforma da Previdência. A atividade, realizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, será aberta ao público. O ato faz parte do Dia de Luta contra a Reforma da Previdência, mobilização organizada pela CUT e demais centrais sindicais que ocorrerá em todo o País em 19 de fevereiro.

“Nossa assembleia é aberta à participação, não só dos trabalhadores metalúrgicos, mas de suas famílias, de trabalhadores de outras categorias, movimentos sociais e de todos aqueles que lutam contra a aprovação da reforma”, afirma o presidente do sindicato, Wagner Santana.

O ato também tem como objetivo dar um recado dos trabalhadores ao presidente ilegítimo Michel Temer, que insiste na reforma da Previdência e, de acordo com entidades e sociedade civil, se aprovada, vai penalizar a população brasileira com a finalidade de beneficiar bancos com a venda de previ­dência privada.

O chamado “déficit da Previdência” já foi des­mentido pela Comissão Parlamen­tar de Inquérito (CPI) da Previdência no Senado, que analisou as contas e constatou, em seu relatório final, que empresas devem mais de R$ 450 bilhões para o sistema previdenciário e, portanto, antes de impedir a aposentadoria dos trabalhadores, outras medidas deveriam ser tomadas para ajustar as contas.

Segundo o senador Paulo Paim, que presidiu a CPI, o que desequilibra as contas da Previdência são os incontáveis programas de refinanciamento (Refis) proposto pelo governo, que incentiva a inadimplência, em especial, dos grandes devedores – bancos, frigoríficos e montadoras.

“Em vez de cobrar, fiscalizar, combater a sonegação, a corrupção e o desvio de dinheiro, eles querem mais uma vez passar a conta para o trabalhador”, afirmou o senador. Paim ainda defende a aprovação de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que impeça a utilização de recursos da Seguridade Social (que inclui a Previdência) para outros fins, expediente aplicado atualmente e conhecido como Desvinculação das Receitas da União (DRU), que permite remanejar até 20% dessas receitas.

Segundo o senador, pondo fim à DRU e aos Refis e combatendo a sonegação, o sistema previdenciário tem condições de registrar superávits por décadas consecutivas, podendo arrecadar mais de R$ 2,5 trilhões.

 

Serviço:

Assembleia popular contra a Reforma da Previdência

Data: quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Horário: a partir das 18h

Local: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – Rua João Basso, 231 – Centro – SBC

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em São Bernardo do Campo
Fechado para comentários

Veja também

Comissão especial retoma nesta quarta votação do projeto Escola sem Partido

No fim da tarde de ontem (20), foi suspensa a reunião da comissão especial da Câmara dos D…