Início Categorias Cidades “A minha proteção é a minha inocência”, afirma Lula ao aceitar ser candidato à Presidência

“A minha proteção é a minha inocência”, afirma Lula ao aceitar ser candidato à Presidência

Comentários desativados em “A minha proteção é a minha inocência”, afirma Lula ao aceitar ser candidato à Presidência
0
5,228

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi oficializado na quinta-feira (25) como pré-candidato do PT para disputar a Presidência da República em outubro. O anúncio foi feito em uma reunião ampliada da Comissão Executiva Nacional do partido, na sede da CUT, em São Paulo. O encontro contou com a presença de governadores, senadores, deputados federais e estaduais, líderes de movimentos sindicais e sociais e também com a ex-presidenta Dilma Rousseff.

Em seu discurso, Lula afirmou que seu objetivo não é conseguir imunidade contra a perseguição judicial da qual é vítima há quatro anos. “Não quero ser candidato para me proteger. Não aceito que vocês lancem minha candidatura para me proteger. A minha proteção é a minha inocência”, afirmou. “Se for candidato a presidente da República é para governar decentemente este País. É para recuperar este País. Então, assim dom Pedro I teve seu Dia do Fico, hoje é o meu Dia do Aceito.”

Para Lula, a forma como os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) proferiram seus votos, no julgamento de quarta-feira (24), em Porto Alegre, pode ser comparada à formação de um “cartel”. “Somente ontem (quarta) eu compreendi o que é um cartel, precisa até mandar para o Cade, eu nunca vi, eles construíram um cartel para evitar o recurso dos embargos infringentes, só pode ser isso. Eles formaram um cartel a pretexto de apressar a possibilidade de evitar que o PT tenha o Lula na Presidência ou volte a ganhar eleições”, disse o ex-presidente.

“Eles sabem que a votação foi muito mais para valorizar a categoria dos juízes, foi mais questão de corporativismo do que uma sentença sobre um crime em julgamento, porque não havia crime”, completou ainda o ex-presidente.

 

Passaporte apreendido

O juiz federal Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, determinou na sexta-feira (25) a apreensão do passaporte do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que o impede de deixar o País.

A medida foi solicitada pelo Ministério Público Federal (MPF) em virtude de uma viagem que o ex-presidente faria nesta sexta-feira (26) à Etiópia para participar de evento da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, informou que o passaporte de Lula será entregue à Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (26), mas que tomará “medidas cabíveis” para reverter a liminar. Ele se disse “estarrecido” com a decisão que proíbe o ex-presidente de deixar o País e ainda determina a apreensão de seu passaporte.

 

Veja o discurso de Lula na íntegra

Crédito da foto: Ricardo Stuckert

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Cidades
Fechado para comentários

Veja também

TCE suspende, mais uma vez, licitação de Orlando Morando para coleta de lixo em São Bernardo

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu, mais uma vez, a licitação do prefeito Orla…