Início Categorias Cidades Protesto contra aumento de tarifas em São Paulo começa hoje (11)

Protesto contra aumento de tarifas em São Paulo começa hoje (11)

0
0
2,611

O aumento de 20 centavos pode parecer pouco, mas para o trabalhador assalariado que sobrevive com pouco mais de um salário mínimo por mês e, principalmente para estudantes, o reajuste fez muita diferença.

Como Doria descumpriu uma das promessas de campanha de não aumentar as passagens, movimentos contra o reajuste se organizam para cobrar o prefeito. O primeiro ato ocorre nesta quinta-feira (11). A concentração dos manifestantes está marcada para as 17h, em frente ao Teatro Municipal, na região central da capital. O Movimento Passe Livre (MPL), que organiza o protesto, promete intensificar as manifestações em todo o Estado.

O valor das passagens integradas, já reajustadas no ano passado, acumula acréscimo de 17,4%. O anúncio da nova tarifa foi feito pelo governador Geraldo Alckmin e pelo prefeito João Doria, ambos do PSDB, no fim de 2017.

Diego Soares Thiago, um dos líderes do Movimento Passe Livre, ressalta que essa mobilização vai funcionar como termômetro e a mobilização popular contra o aumento da tarifa é essencial para barrar novos retrocessos.

“O que a gente percebe, todos os anos, é que se o aumento da tarifa não for barrado, haverá um incentivo a outros ataques a quem é mais pobre. Se não houver uma mobilização grande, a gente acredita que a direita continuará acentuando os ataques a nossos direitos”, afirmou.

Integrante do MPL do ABC, Gláucio Gonzales diz que, depois do ato em São Paulo, várias cidades da Região Metropolitana também realizarão manifestações contra o aumento.

Em 2017, o valor unitário das passagens foi congelado em R$ 3,80, mas houve restrições na gratuidade do transporte público, além de aumento do valor do bilhete integrado entre ônibus e metrô e na modalidade do bilhete mensal.

Para o MPL, o reajuste de 20 centavos neste ano em São Paulo pode provocar grandes protestos como os ocorridos em 2013, que levaram o governador Geraldo Alckmin e o então prefeito Fernando Haddad, em decisão conjunta, a desistirem do aumento.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Cidades

Deixe uma resposta

Veja também

PT de Santo André entra com ação na Justiça contra aumento de IPTU 2018

O Partido dos Trabalhadores de Santo André entrou, no domingo (21) à noite, com ação na Ju…