Início Categorias Cidades Prefeituras do ABC arrecadam R$ 117 milhões com multas de trânsito em 2017

Prefeituras do ABC arrecadam R$ 117 milhões com multas de trânsito em 2017

Comentários desativados em Prefeituras do ABC arrecadam R$ 117 milhões com multas de trânsito em 2017
0
2,955

O ano de 2017 foi, de longe, o melhor em arrecadação para algumas prefeituras do ABC, mas em dividendos gerados a partir de multas de trânsito. Dados dos portais da transparência de Mauá, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema mostram que as previsões de arrecadação com essa nova “modalidade de receita” superaram em mais de 22% as previsões, totalizando R$ 117 milhões. Ao que tudo indica, a famosa reclamação de munícipes – “indústria de multas” – encaixa-se muito bem nesse cenário.

Das cinco cidades citadas, pela ordem, Mauá é o número um em multas de trânsito. A cidade administrada por Atila Jacomussi (PSB) arrecadou R$ 32,6 milhões. Detalhe: a previsão orçamentária do município com as infrações de trânsito estimava R$ 22,6 milhões. Excesso de velocidade, estacionamento em local proibido, falta do uso de cinto de segurança foram as infrações que mais contribuíram para o crescimento da arrecadação de receita.

Em Santo André, a previsão de arrecadação em 2017 era de R$ 35,71 milhões com multas a motoristas. Governada pelo tucano Paulo Serra, a cidade ficou em segundo lugar, contabilizando aos cofres públicos o montante de R$ 31,4 milhões.

São Bernardo do Campo, administrada pelo prefeito Orlando Morando (PSDB), tinha estimativa de R$ 23 milhões de arrecadação com esse tipo de infração no ano passado, porém, até o início de dezembro, já contabilizava R$ 24,1 milhões recolhidos.

Quarta cidade em arrecadação com multas de trânsito, São Caetano previa arrecadar R$ 11,5 milhões ao fim de dezembro. Segundo dados, o Executivo de José Auricchio Júnior (PSDB) somou R$ 16,1 milhões.

Em Diadema, a projeção era de R$ 15,5 milhões em infrações de trânsito no período de 2017. Na prática, a gestão de Lauro Michels (PV) recolheu R$ 13,4 milhões.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), toda a receita de arrecadação com a cobrança de multas de trânsito tem de ser aplicada em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em Cidades
Fechado para comentários

Veja também

‘Se o plano A do povo é o Lula, por que o PT tem de pensar em Plano B?’, diz Alexandre Padilha

Um dos responsáveis por elaborar o plano de governo para a campanha presidencial do ex-pre…