Início São Bernardo do Campo Buscas do Gaeco na Prefeitura de São Bernardo tiveram como alvo 7 investigados

Buscas do Gaeco na Prefeitura de São Bernardo tiveram como alvo 7 investigados

Comentários desativados em Buscas do Gaeco na Prefeitura de São Bernardo tiveram como alvo 7 investigados
0
1,450

A operação de busca e apreensão na sede da Prefeitura de São Bernardo do Campo, realizada no dia 31, teve como alvo sete investigados, dentre os quais estão o secretário de Gestão Ambiental, Mario Henrique de Abreu, o diretor de Licenciamento, Sergio de Sousa Lima, e o chefe de Seção, Tiago Alves Martinez, pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e concussão. Denominada Operação Barbatanas, reuniu integrantes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e da 12ª Promotoria de Justiça de São Bernardo do Campo.

Após o episódio, o prefeito Orlando Morando (PSDB) exonerou o secretário, o diretor e o chefe de Seção da Gestão Ambiental. “A Prefeitura de São Bernardo informa que recebeu com surpresa a denúncia, na manhã desta terça-feira. Ao tomar conhecimento do fato, o prefeito Orlando Morando determinou a exoneração imediata do secretário de Gestão Ambiental, Mario Henrique de Abreu, do diretor de licenciamento ambiental, Sergio de Sousa Lima, e do chefe de seção Tiago Alves Martinez, por não compactuar com a situação. Ressalta-se também que foi instaurado procedimento interno para apuração de todo o caso”, esclarece a nota.

A operação contou com o apoio de dez promotores de Justiça e efetivo, de 20 policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil) e dez viaturas da polícia. Foram compridos dez mandados de busca e apreensão, dentre estes, mandados na Secretaria de Gestão Ambiental e na residência do secretário.

Os denunciados foram devidamente citados, notificados e intimados, em especial, quanto aos respectivos afastamentos dos cargos de Secretário de Gestão Ambiental, Diretor de Licenciamento Ambiental e Chefe de Seção, além de outras medidas cautelares como a proibição de contato com testemunhas e vítimas e a necessidade de entrega de passaportes. O Gaeco agora recorre quanto ao pedido indeferido de prisão preventiva dos denunciados.

Foram apreendidos cerca de 19 computadores, oito aparelhos celulares, diversos pendrives, além de inúmeros documentos que servirão de acréscimo às provas para a denúncia já oferecida e de novas provas para a continuidade das investigações ainda em curso. O processo agora tramita sob segredo de Justiça.

Carregar artigos semelhantes
Carregar mais em São Bernardo do Campo
Fechado para comentários

Veja também

Moradores sofrem com falta d’água em Santo André, Mauá e Ribeirão Pires

A interrupção de fornecimento de água em bairros das cidades de Santo André, Mauá e Ribeir…